EU ESCRITOR!

Na quinta-feira (26) comemorei meu 1º Dia do Escritor. As publicações ainda são poucas, mas, os agradecimentos são muitos...





Depois de mais de 25 anos reencontrei o caminho. Em 1985, aos 8 anos de idade escrevi uma redação escolhida entre as três melhores da Escola Municipal Professora Anna Maria Harger. Não prestei atenção naquela mensagem, e segui por outros caminhos.

Deixei de escrever, deixei de ler, não sem antes devorar alguns livros da Coleção Vagalume, Os Pequenos Jangadeiros, Um Cadáver Ouve Rádio, Éramos Seis... e tantos outros que não lembro mais...

Reencontrei a caneta na faculdade, ou melhor o teclado. Voltei a escrever. Perdi a conta de quantas gerações de traças alimentei. Certamente há tracinhas que quando me vêem enchem seus olhinhos órfãos de lágrimas e ecoa em suas gargantinhas um grito mudo "papai".

Com o advento da internet, publiquei várias textos, a maioria crônicas e poesias em uma comunidade do Orkut denominada A Sociedade dos Poetas Mortos! De fato a maioria que escrevia e publicava lá estava morto, mesmo sem saber. Encerrei a conta e lá se foram meus textos... 

Ano passado, lendo o Jornal Notícias do Dia tomei conhecimento da Confraria do Escritor. Faço referência e agradecimento a João Batista, o nosso JB. Até onde sei a culpa daquele página ser publicada todo fim de semana é JB.

Na segunda-feira fiz contato com a Biblioteca Pública Municipal e a primeira voz que ouvi do outro lado da linha atende pelo nome de Rita de Cássia Alves. Rita, ou  A Madrinha, como passei a chamá-la carinhosamente, foi quem estendeu-me a mão e convidou-me a entrar.

Na reunião a mensagem daquele a quem chamo de Mestre, o Professor David Gonçalves "eu tenho medo é da traça e do esquecimento". Agora eu também tenho professor.

E aqui estou eu, agradecendo João Batista, Rita de Cássia Alves, David Gonçalves, Marlete Cardoso, Alcione Pauli, Donald Malschitzky, Jura Arruda e Hilton Görresen. Cada um de vocês é para mim referência. Além disso, tenho por vocês, carinho, respeito, admiração e curvo-me neste momento para agradecê-los!

Espero ter feito justiça e, desejo que sintam-se homenageados em "A Taverna dos Escritores", publicado na antologia "Letras da Confraria 3".

Obrigado, obrigado , obrigado!

Comentários

  1. Querido Marcos, obrigada pela homenagem porque vi-me também na sua Taverna dos Escritores.
    Adorei sua citação sobre a orfandade das traças!
    Estamos todos muito orgulhosos deste barulho na cidade e fico torcendo que continue envolvendo cada vez mais escritores.
    Um grande abraço e parabéns,
    Marlete

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Marlete.
      Que bom que gostou! As traças, rsrsrs, adorei também...

      Grande abraço, volte sempre ao meu Blog. Obrigado pela leitura...

      Abraço, Marcos.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

AMIGAS & AMIGOS

OBRIGADO PELOS PRESENTES!

DEZ ANOS