CANÇÃO DO LUAR



Lua...
Brilho que cobre a escuridão...
Às vezes oculto, às vezes  evidente
Descortinado brilha, cortinado ofusca...

Silêncio...
Vozes que calam o diálogo...
Ecoa no subconsciente o monólogo de uma alma
Apenas um, só...

Destino...
Mistério inexplicável...
Às vezes atalhos que inquietam, às vezes trilhos que acalmam
Certo apenas, o fim...

Beleza
Sensibilidade que o espírito permite contemplar...
Brilho, Silêncio, Destino...
Início ao fim... Não, ou sim...
Acalentar, acalmar, admirar o luar...

Foto: Leandro Marcos Ferreira
Texto: Marcos Aurélio Carvalho

mac | 2014

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

AMIGAS & AMIGOS

OBRIGADO PELOS PRESENTES!

DEZ ANOS